É impossível não depender de ninguém em todos os âmbitos sociais, seja em casa, no trabalho, na escola e em qualquer ambiente que estamos. Se a relação fosse fácil, teríamos uma vida perfeita, mas o comportamento humano é diferente e peculiar a cada indivíduo, todos temos nossas características, personalidade e, claro, opiniões sobre qualquer assunto ou situação. É nessa divergência que problemas e brigas acontecem, por isso é primordial aprender a administrar conflitos.

Mas, como entender a situação e lidar com essas adversidades que atrapalham qualquer lugar? Há técnicas para isso? Com certeza! Hoje em dia, de olho sobretudo no meio corporativo, muitos especialistas fazem pesquisas e estudos com dicas fundamentais na gestão de conflitos no ambiente de trabalho, entre a equipe, nas relações interpessoais e em diversos meios. Além disso, tanto o Curso Online Administrando Conflitos do Foco Educação Profissional quanto outros cursos online do portal podem ajudar a lidar com problemas e pessoas, para assim viver em harmonia e proporcionar um crescimento integral.

De modo preliminar, é preciso entender o que é conflito e quais são os envolvidos para chegar a uma solução efetiva. É claro que não é um procedimento fácil e simples de lidar, mas com bom senso e métodos reflexivos, é possível alcançar um ponto de equilíbrio. Você não precisa ser chefe da área de recursos humanos, gestão de pessoas e necessariamente ter uma posição de liderança para aprender a lidar com essas conturbações, basta querer viver em clima de paz em qualquer lugar que esteja. Para isso, vamos esclarecer alguns pontos e mostrar algumas maneiras para administrar conflitos com os melhores dicas e alternativas.


O que é conflito e como saber a origem dos conflitos?

Pode parecer simples analisar uma situação e entender que há uma desavença entre duas ou demais partes. Essa identificação pode ser muito clara e rápida, mas, em muitos casos, é complexa, sobretudo quando somos obrigados a propor soluções eficientes para que não vire um fato impossível de compreender e resolver, sendo necessário tomar decisões drásticas.

Quem é líder no meio corporativo ou lida com uma equipe ou grupo de pessoas, precisa entender que a harmonia nunca chegará a um ponto perfeito de equilíbrio, afinal, somos todos humanos e nossas diferenças não permitem que vivamos em um ambiente totalmente perfeito, com pessoas com as mesmas opiniões e interesses. Todavia, o que deve sempre prevalecer é o respeito e um pensamento de que, quando o conflito surgir, que seja tratado de forma sadia e visando a positividade, buscando solução e aprendizado para todos.  

O dicionário define bem o que é conflito como uma ‘’profunda falta de entendimento entre duas partes, uma pendência, desordem, alteração, choque e enfrentamento’’. Dentre as possíveis causas, a origem do conflito acontece por:

- Metas distintas, levando a geração de tensões para que sejam alcançadas;

- Frustração por meio de uma ou demais partes, geralmente pela incapacidade de atingir determinado objetivo ou desejo pessoal;  

- Personalidades diferentes, sobretudo com opiniões sobre os mais variados assuntos que desagradam (nesse caso, é inerente ao relacionamento tanto no trabalho como na família e nas relações interpessoais em si);  

- Percepções/termos de informações diversas e dissemelhantes, que considera apenas a vivência e conhecimento referencial próprio, sem pensar que há um ou mais lados que ‘’enxergam as coisas com outros olhos’’ e dentro de muitos contextos.  

Nesses pontos, que são básicos e altamente variáveis, a análise da situação torna-se primordial ao chefe, ao líder ou a qualquer pessoa que precisa agir para sanar e até mostrar um aprendizado nesse método de administrar conflitos organizacionais no ambiente profissional. Mas o que é necessário e preliminar identificar? Simples, o problema e quais são os envolvidos.

O problema

Identificar o problema é primordial para saber a origem e chegar na resolução de conflitos. Pode ser tanto por um motivo banal, sanado de forma direta, com uma conversa simples; ou grave e complexo, quando já chegou a uma fase difícil de ser solucionada. Um problema é gerado de duas formas, tanto de modo hierárquico quanto por motivo pessoal. No primeiro caso, abrange um líder e um subordinado, quase sempre considerando as dificuldades cotidianas que dizem respeito ao serviço; no outro, geralmente por uma rixa pessoal, opiniões distintas, características e comportamentos que caracterizam um indivíduo e incomodam o outro. 

Os envolvidos

A identificação dos indivíduos é o ponto máximo para a administração de conflitos no ambiente de trabalho, aquele que precisa de atenção e análise redobrada para que não envolva pessoas que nada tem a ver com o fato, o que pode gerar um estresse ainda maior. Mas, quando se tem noção de quais são as pessoas envolvidas, fica mais fácil tentar uma conciliação e transformar o ambiente. A proposta é, além de solucionar o caso e chegar a um consentimento entre as partes, tirar uma lição disso e inspirar o resto da equipe a evitar esses confrontos.

Embora o desejo de muitas pessoas seja não perder tempo na gestão de conflitos, é impossível viver em um ambiente em que eles não aparecerão, seja em pequenos ou grandes níveis. Logo, é preciso buscar cada vez mais alternativas para lidar com esse problema e tornar-se um líder e conciliador de respeito. Além do curso online Administrando Conflitos, totalmente completo e atualizado, você ainda pode recorrer a uma série de opções, como livros, cursos online com certificados, palestras motivacionais e workshops que tratam justamente dessa questão e ensinam a administrar conflitos na empresa e em qualquer outro lugar, seja corporativo ou não.

Quais as fases de conflito e como identificá-las?

Você sabia que existem fases de conflito e, quanto mais ele dura, mais será difícil resolver? Pois é, tudo que é alimentado dia a dia, por pequenas que sejam as ações, acaba crescendo e virando aquela famosa ‘’bola de neve’’. Logo, quanto mais tarde a desavença for identificada, mais será difícil revertê-la para tornar o ambiente profissional pacífico. Então, quais são as fases de conflitos organizacionais e como elas evoluem?

Diálogo

O diálogo é comum, acontece em qualquer ambiente e diz respeito a diversos assuntos. É por meio dele que acontecem as diferenças de opiniões e pontos de vista, seja em algo relacionado ao trabalho ou outra coisa. A conversa preliminar, embora seja o estágio inicial de um conflito, ainda abre margem para a objetividade e respeito entre as partes, essencial nas relações interpessoais na empresa

Debate

A partir do momento em que a conversa começa a esquentar e alcançar níveis mais complexos, o debate começa. Surgem argumentos diversos e generalizações que fazem com que os objetivos se percam. Além disso, a sincronia entre falar e ouvir também fica cada vez mais escassa conforme a conversa toma novos rumos.

Discussão

Está instaurado um conflito assim que uma discussão acalorada começa. Agora, ninguém quer dar o braço a torcer e sair perdendo. A ideia é usar o máximo possível de suas ‘’armas’’ para mostrar e jogar na cara da pessoa que ela está errada. Não há mais argumento, a ironia toma conta e o constrangimento por parte de quem observa é latente. Mesmo que a discussão seja sanada naquele momento, ainda resta aquela pequena ‘’chama’’ de raiva que leva a próxima fase do problema.

Disputa e façanhas

A comunicação se perdeu totalmente e ninguém quer sair derrotado. É o fim da etiqueta empresarial e profissional. Cria-se uma rivalidade, seja por um motivo pequeno ou grande. A ideia das partes é alimentar a disputa e usar façanhas que visam desestabilizar o ambiente e, claro, o outro. Abre-se mão dos argumentos e, mesmo que seja algo ligado ao trabalho, torna-se um problema pessoal.

Desavenças e estratégias

A desavença chega assim que não há mais espaço para a razão. Ninguém pensa em flexibilizar e tentar ‘’fazer as pazes’’ por meio de uma nova conversa. Em muitos casos, as pessoas pensam em estratégias para atingir o outro, utilizando quase sempre de sarcasmo e ironia para provocar. O ambiente fica cada vez mais conturbado e de difícil convivência.

Ataque generalizado

Quem precisa pensar na administração de conflitos deve evitar ao máximo que o problema chegue a esse nível. A partir do momento que os envolvidos partem para o ataque, revela-se total falta de humanidade e o desejo de prejudicar o outro custe o que custar, chegando às vias de fato em muitas situações. Agora, não há mais o que fazer: é preciso afastar as partes ou então um dos lados deve "aceitar a derrota" para que tudo volte ao normal – ou que o ambiente fique livre dessa desavença.

Trabalhar em cada fase e na resolução de conflitos é um desafio, mas é importante reiterar sempre que, quanto mais cedo for percebido, a solução torna-se rápida e eficiente. Um bom líder não deve ter foco apenas na produção, e sim nas relações entre sua equipe, pensando sempre no cooperativismoAdministrar conflitos no trabalho é um ponto essencial que pode ser melhorado sempre para aprender cada vez mais a enfrentar a adversidade. Por isso, se informar nunca é demais. Em casa e no tempo livre, os cursos online com certificados (cursos a distância) podem ser feitos rapidamente e com conforto, com dicas tanto para essa resolução quanto para outros problemas que podem afetar o meio corporativo (e social em si).

Como administrar conflitos no ambiente de trabalho?

Mas, então, quais são as melhores estratégias para administrar conflitos no trabalho? Antes mesmo de pensar em lidar diretamente com o problema, atitudes preventivas são fundamentais. Mas, se algo não está correndo bem, é preciso ter paciência, bom senso e acreditar que para tudo existe um recurso. Reconhecer o problema, os envolvidos e analisar a situação é fundamental, para depois lidar diretamente com a atribulação. Para isso, você deve seguir algumas regras básicas:

Pense sempre em soluções, não procure culpados

Pesar mais para um lado do que para outro não é indicado por especialistas. Se já há um conflito acontecendo, dar razão para uma das partes pode favorecer para maiores desavenças. Logo, o foco deve ser sempre a solução, independente se alguém parece mais certo ou mais errado. É claro que, em uma situação de ataque latente, punições podem acontecer, mas a ideia é que o problema seja resolvido de modo inicial, sem que alcance gravidade. A proposta, nesse caso, é pensar mais na convergência do que na divergência.

Saiba ouvir e perguntar de modo respeitoso

Aquele líder que quer apaziguar uma briga e pensa na resolução de conflitos, mas já chega fazendo acusações ou soltando aquele sermão, vai gerar uma situação de estresse maior entre os envolvidos. Uma das técnicas de pessoas especializadas na administração de conflitos é evitar o atrito e não ‘’entrar na onda’’ e no clima de discussão. É necessário saber ouvir e fazer as perguntas certas, sempre mantendo o respeito, afinal, se você quer dar fim a um conflito, vai combater isso com uma situação ainda mais constrangedora? Pois é. A ideia é um debate sadio em que todos participem e o gestor atue como mediador para chegar a melhor solução. Lembre-se que empatia é tudo!

Nunca se omita

Mesmo que o impasse seja grande e que gaste tempo, o pior erro de um chefe na gestão de conflitos é se omitir e encerrar a conversa antes de uma conclusão. Se não for para conciliar, é melhor nem começar. Por isso, segundo especialistas da área, antes de administrar conflitos é necessário refletir e usar toda a psicologia organizacional e do trabalho a favor de uma solução. Ah, mas isso é desafiador, e agora? Sim, não vai ser fácil, mas pense que é mais um problema que você terá que enfrentar já que possui um cargo de destaque na empresa. Justamente por esse motivo, decidi escrever este artigo. Mas não se limite a ele, aqui mesmo no Foco oferecemos cursos online ligados ao setor corporativo das empresas, você encontra também em outros locais, materiais motivacionais, guias e outros recursos que você pode consultar para trazer a paz ao ambiente. Lembre-se, se o tempo for seu inimigo, os cursos EAD podem ser uma mão na roda em seu processo de capacitação.

Os certificados do Foco Educação Profissional podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Faça críticas construtivas e evite preconceitos

Críticas são primordiais para administrar conflitos na equipe, porém, o foco deve ser sempre a construção de algo novo, e não a destruição. Nunca aponte defeitos relacionados à personalidade, como ‘’você é impaciente’’, ‘’você fala demais’’, entre outros. Além disso, nunca julgue baseado em um conceito que você não conhece (isso vale para todos). É essencial pensar que pessoas são diferentes e que o foco é garantir o respeito mútuo, ensinando a elas que é necessário aprender a viver em um ambiente equilibrado e harmônico.

Mantenha a calma e seja racional

Lembra das fases do conflito? Quando ele avança, há cada vez menos espaço para a razão. Sendo assim, nada melhor que usar a racionalidade para lidar com as emoções à flor da pele. Abra espaço para o diálogo e mantenha a calma mesmo nos momentos mais tensos. Mostre aos envolvidos que só com uma técnica de ajuda e consentimento dos lados será possível alcançar um bom resultado.

É importante destacar que essas dicas valem tanto para empresas quanto para administrar conflitos em qualquer ambiente que é necessário acabar com uma rixa entre pessoas. Tratam-se de passos básicos e que fazem toda a diferença. Outras soluções são descritas com mais eficácia nos cursos a distância, como o Curso Online Administrando Conflitos aqui do portal, um estudo completo para acabar com as adversidades de uma vez por todas para viver em paz, afinal, ninguém merece viver em um lugar estressante.

Invista em conhecimento (para você e para a equipe)

Já dissemos que há opções interessantes para você se atualizar na gestão de pessoas e, além de aprender a administrar conflitos, lidar com outras situações comuns no dia a dia quando se trata do mundo corporativo. É bom reiterar que os materiais que trazem conhecimento - sejam periódicos, artigos simples ou cursos online com certificados - sempre são bem vindos não só para o líder, mas também para toda a equipe em si. Muita gente ainda não tem noção de como fazer para tornar o ambiente de trabalho mais pacífico, por isso, vale a pena investir em informação para que todos trabalhem juntos em prol de uma causa que, obviamente, trará muitos ganhos. Palestras com especialistas são ótimas alternativas, bem como atividades dinâmicas (o RH pode ajudar nessa) ou com opções mais cômodas e em conta, como cursos EAD em que o funcionário pode fazer naquele tempo livre, em que a rotina de trabalho está mais tranquila.

Conflitos geram benefícios e aprendizado? 

Sobretudo no meio corporativo, um conflito é sempre visto como fator negativo e só serve para criar desavenças. Porém, no artigo Administração de Conflitos, dos autores Eunice Maria do Nascimento e Kassem Mohamed El Sayed, os especialistas revelam que muitos gestores precisam analisar também a parte positiva de um conflito.

‘’Em alguns momentos, e em determinados níveis, o conflito pode ser considerado necessário se não se quiser entrar num processo de estagnação. Assim, os conflitos não são necessariamente negativos; a maneira como lidamos com eles é que pode gerar algumas reações. A administração de conflitos consiste exatamente na escolha e implementação das estratégias mais adequadas para se lidar com cada tipo de situação’’. Ou seja, como é impossível viver em um ambiente totalmente livre de pontos de vista diferentes, analisar cada situação, tirar uma lição e aprender com os conflitos diários vale para todos.

Você nunca vai concordar com tudo que falarem e não conseguirá viver de modo totalmente independente em qualquer ambiente que esteja. É preciso respeitar as diferenças humanas e aprender a viver em uma sociedade com pensamentos distintos. Seja um chefe, líder, responsável por um determinado setor ou equipe e até uma pessoa que deseja garantir o respeito e viver melhor, lidar e administrar conflitos organizacionais é um passo necessário e que pode ser aprimorado cada vez mais.

Portanto, não deixe de investir em informação e busque sempre novas ideias e meios para se atualizar de modo completo. Nossa dica, é claro: cursos online. E como eu já mencionei, se você estiver precisando mediar situações na empresa, ou mesmo precisa se capacitar, conheça o Curso Online Administrando Conflitos, agora, caso as situações conflituosas estejam dentro de casa, sugiro o Curso Online Mediação Familiar, que ensina como lidar com qualquer impacto na família e com pessoas mais próximas.

Sabemos que a internet é uma ótima aliada nessa hora, logo, você também pode procurar muitos manuais, dados, cursos a distância, artigos de especialistas, depoimentos, entre muitos outros recursos. Tudo que for para trazer conhecimento e aprendizado é bem vindo, pense nisso! 


Tem alguma dúvida? Quer saber mais sobre nossos cursos ead
Deixe um comentário no artigo, responderemos assim que possível.