O modo de fazer marketing está evoluindo e as estratégias mudam frequentemente. Se antes as ferramentas eram voltadas para o público de modo global, hoje em dia há meios diferenciados que visam o comportamento de um nicho específico de consumidores, suas características e necessidades. Com essa renovação, tornou-se essencial aos profissionais de comunicação, administradores e empreendedores buscarem o máximo de informação sobre esses artifícios. Além do marketing de relacionamento e do marketing de conteúdo, o inbound marketing é um desses recursos que levam a excelentes resultados.

E você, sabe o que é inbound marketing? Esse termo é relativamente novo, mas tem feito "milagre" no plano de marketing de muitas organizações. Desde que bem estruturado e monitorado, pode ser o melhor caminho para aumentar a conversão e fidelização de clientes. Como estratégias assertivas e os bons resultados encantam muitas pessoas, o inbound marketing se tornou tema de uma variedade de cursos online. Você pode aprender tudo sobre essa tendência em um curso de inbound marketing completo, como a opção presente no Foco Educação Profissional.

No Curso Online Inbound Marketing, apresentamos conteúdos atualizados com o passo a passo para você compreender as principais estratégias, as diferenças para o "marketing tradicional" e como alcançar as metas de modo simples e orgânico. Além disso, há vários macetes que auxiliam e fazem a diferença em todo seu planejamento.

Para saber mais sobre a grade desse curso online e se inteirar no assunto, leia nosso artigo, impressione-se com as informações e conheça todo o poder do inbound marketing em seus projetos.

O que é inbound marketing: desvende em 9 tópicos gerais

Inbound x Outbound marketing

Marketing de permissão (ou atração) x marketing de interrupção: apenas com esses termos já é possível estabelecer uma visão sobre a diferença de inbound e outbound marketing. Para entender melhor esses conceitos, começamos por aquele que já estamos acostumados, o padrão de marketing que usa, entre outras abordagens, propagandas que visam atingir o máximo de consumidores possível.

Os comerciais de TV são um exemplo claro de outbound. Na melhor parte de um programa, a história é interrompida para a transmissão do anúncio de patrocinadores, momento em que dificilmente alguém continuará vidrado na televisão vendo todas aquelas publicidades. Mas não é apenas nesse veículo que isso acontece. Na internet também é uma estratégia comum, visto os anúncios que surgem na tela ao acessarmos um site ou que aparecem no Youtube antes do conteúdo, a enxurrada de e-mail marketing que chega em minutos, entre outras artimanhas.

Se antes esses artifícios eram bem vindos e funcionavam com total eficiência, com o tempo acabaram se tornando obsoletos. A tecnologia e os novos métodos de comunicação contribuíram para isso, com a multiplicação de canais, a liberdade em escolher aquilo que se deseja consumir e a facilidade em acessar qualquer conteúdo. Paralelo a isso, existem ferramentas para "brecar" o marketing de interrupção - como assistir um programa online em vez da TV.

Visto esses e outros cenários, tornou-se uma necessidade aos especialistas em marketing pensar em novas tendências, moldando seus projetos ao comportamento do consumidor e às novas formas de comunicação. É nesse contexto que surge o inbound marketing, estratégia prevista pelo especialista Seth Goldin no início da década de 2000 e cunhada pelo CEO da Hubspot, Brian Halligan, em 2005. Oposto do outbound, é o marketing de atração e permissão, aquele que visa entender o interesse do cliente, produzindo conteúdo útil e relevante para ele.

A tática de aliar um blog informativo a um e-commerce é uma das artimanhas mais tradicionais do inbound, que parte de um ciclo essencial para mostrar bons resultados. Além de entender o que é inbound marketing, é fundamental seguir essa metodologia – que é detalhada em muitos cursos online com certificado sobre o tema.

  1. Atração – atingir uma persona "estranha" depende unicamente de como é feito seu marketing de conteúdo. Ele precisa ser agregador, interessante, original e oferecer uma solução. Para isso, usam-se blogs, estratégias de SEO, e-books, mídias sociais, etc. Se uma pessoa encontra seu blog com aquela dica perfeita que "resolve sua vida", com certeza tem potencial para se tornar um visitante frequente da página.
     
  2. Conversão – é preciso entender que o marketing de conteúdo é o principal aliado do inbound marketing, servindo como isca para conquistar mais visitantes e transformá-los em leads (indivíduos que mostram interesse em sua marca). Mas isso só acontece a partir da segunda fase, na qual o cliente confia suas informações pessoais à empresa em troca de algo relevante. Ou seja: dentro de um conteúdo você pode oferecer um e-book gratuito que pode ser acessado mediante cadastro de e-mail – isso já é suficiente para a conversão de um lead e o início de um bom relacionamento.
     
  3. Fechamento – com uma boa base de leads já é possível chegar ao fechamento. Se a pessoa deixou seus dados em troca de um conteúdo atrativo, é sinal de que deseja saber mais. É nessa hora que é necessário nutrir os leads, fortalecendo a comunicação e o relacionamento. Alguns exemplos clássicos são os e-mails personalizados, atualização frequente do blog, newsletters exclusivas... a partir daí os leads têm tudo para se tornar possíveis clientes.  
     
  4. Fidelização – a conquista de um novo cliente é fundamental para sua estratégia de inbound marketing, porém o processo não acaba por aí. A fidelização é o passo mais importante para torná-lo um verdadeiro admirador de sua marca. Para isso, você pode oferecer mais vantagens, como descontos, ofertas exclusivas, brindes, entre outras artimanhas. Assim, além de um consumidor assíduo, ele pode promover seus serviços e produtos naturalmente, o que renova todo o ciclo do inbound.

Eis uma planificação perfeita que rende muitos benefícios aos dois lados e é detalhada em um bom curso de inbound marketing. É importante entender que é preciso “preparar o terreno” antes de conquistar o cliente, e isso demanda paciência, trabalho contínuo e análises frequentes. Por isso salientamos a necessidade de aprender mais com um curso online antes de investir totalmente nessa área.

Comece com o Curso Online Inbound Marketing e aproveite o conteúdo de outros cursos a distância do Foco Educação Profissional para dominar todas as etapas dessa tendência. Informe-se e monte um plano excelente para seu negócio!

Cursos relacionados que podem te interessar:

Planejamento de Conteúdo

Visto o que é inbound marketing e suas principais etapas, o primeiro passo é montar um planejamento de conteúdo adequado ao ramo de sua empresa e ao nicho de consumidores. Obviamente, demanda um plano de marketing e um planejamento estratégico que envolvem especialistas de diversos setores – não é à toa que é um artifício considerado por empresas de todos os portes. Nessa redoma incluem-se cinco pilares fundamentais a qualquer projeto:

  1. Criação de conteúdo: o marketing de conteúdo deve ser voltado basicamente aos serviços e produtos que a empresa oferece. Mais do que uma promoção, serve para tirar dúvidas, oferecer soluções e mostrar ao visitante algo de qualidade, que realmente faça diferença. Por meio desse conteúdo se insere algumas iscas que podem chamar sua atenção e garantir a conversão.

  2. Ciclo do inbound marketing: o ciclo do inbound marketing é o pilar máximo de qualquer planejamento de conteúdo. É importante considerar os nichos, as distinções entre o público e seu comportamento mutável. Diferente do outbound, essa área deve tratar cada caso de maneira específica, afinal um novo visitante é bem diferente de um cliente já fidelizado.

  3. Comportamento dos leads/personas: falando em clientes, a melhor maneira de entendê-los é por meio da criação de personas, uma tendência que tem bastante espaço em cursos online relativos. Conhecer os leads é possível desde que você trace exatamente seu perfil com todas as informações, das mais básicas às específicas, identificando desejos e necessidades e sabendo qual o melhor conteúdo para atrai-lo.

  4. Divulgação em múltiplos canais: as tendências do marketing digital abrem caminho para a presença em diversos canais, do e-mail ao blog, do site às inúmeras redes sociais. Para cada um deles, a abordagem é diferenciada. Além disso, o inbound também funciona off-line, sabia? Um exemplo é quando uma marca lança um livro ou uma revista com conteúdo voltado a seus produtos e serviços, usando táticas permissivas baseadas nas estratégias dessa área.

  5. Análise de métricas: eis uma tarefa recorrente no plano de inbound marketing. Tudo deve ser documentado e analisado através de gráficos e dados, como a geração de leads, a conversão, ou seja, tudo que acontece nas etapas do projeto. Além de facilitar a leitura do processo, ainda é importante para delimitar novos macetes, realizar ajustes e identificar problemas.

O ponto crucial que diferencia o inbound do outbound é essa atenção a cada necessidade em si. Embora mais detalhado, esse trabalho foca na qualidade e no resultado orgânico, o que leva até a um baixo investimento futuro. Não é à toa que essa tendência conquista diversos empreendedores e profissionais, sendo também um dos cursos a distância mais buscados em muitas instituições.

Geração de conteúdos de atração

Produzir e divulgar um conteúdo instigante baseado no marketing de atração depende de alguns canais. Já citamos aqui, mas é importante revelar alguns detalhes dos principais – lembrando que também são destacados em nosso curso de inbound marketing.

E-book de performance

No geral, o e-book é basicamente um livro digital. No contexto do marketing, porém, refere-se a uma cartilha ou um guia que possui informações aprofundadas de determinado tema, com linguagem direta, CTA (call-to-action) e conteúdo voltado especificamente ao assunto abordado, sem rodeios – por isso é tratado como e-book de performance, produzido com a meta de conversão.

Nesse caso, o e-book é visto como um chamariz para atrair os visitantes e coletar dados, ou seja, converter mais leads e torná-los potenciais clientes. Logo, seu conteúdo deve ser inteligente e planejado, bem como a divulgação em canais como blogs, e-mail marketing e mídias sociais.

o que é inbound marketing

Performance com Blog

Como já dissemos no primeiro tópico, o blog é um canal clássico utilizado nas estratégias de inbound marketing. Aliado a um e-commerce ou site, pode transmitir conteúdo voltado a serviços, produtos, ideias, atitudes e tudo que se deseja agregar valor, reconhecer e divulgar. Muitas empresas que investem em blogs atraem interessados em determinados nichos, ainda mais se produzem conteúdo continuamente e voltado para as personas que desejam atingir.

A grande vantagem do blog é que suporta os mais variados formatos: textos, vídeos, áudios, imagens, convergência com redes sociais, etc. Além disso, é simples de criar e pode ser hospedado até em plataformas gratuitas, como o Wordpress.  

Relacionamento (Facebook, e-mail e Newsletter)

Redes de relacionamento também são cruciais em todo planejamento de conteúdo. Plataformas como o Facebook ajudam na promoção do conteúdo e apresentam resultados imediatos, por isso devem sempre estar associadas ao blog e ao site com o objetivo de humanizar a marca. Porém, uma dica fundamental é conhecer o comportamento dos seguidores de cada rede e as características de cada canal. A divulgação no Twitter demanda o uso de poucos caracteres e uma mensagem rápida; no Instagram é preciso produzir uma imagem chamativa, e assim vai.

Já em relação ao e-mail marketing e newsletter, a atenção deve ser redobrada. Infelizmente, alguns meios do outbound trouxeram uma má reputação a esses canais e levaram muitas pessoas a generalizar toda propaganda como desinteressante. Por isso, é necessário se atentar aos detalhes, começando por um bom título e finalizando com um conteúdo impecável. O e-mail pode gerar bons resultados e leads, porém é um dos campos do inbound mais trabalhosos.

Para entender melhor sobre esses canais e seu funcionamento na prática, considere realizar um curso online relativo. Hoje em dia há várias opções primorosas que respondem todas as questões, como os cursos de comunicação e marketing do Foco Educação Profissional.

Processo de Conversão

A segunda etapa do ciclo do inbound marketing é uma das mais importantes em qualquer planejamento de conteúdo, essencial para mostrar que o cliente realmente confia naquilo que está consumindo. Quem nunca trocou seus dados pelo acesso de um e-book que aborda o passo a passo de um assunto interessante? Pois é.

Vale destacar também que o processo de conversão também demanda estratégias atrativas que devem ser sempre dinâmicas e atualizadas. Entre as principais, citamos as landing pages e os forms, ferramentas essenciais que contribuem para uma ótima produção de leads.

Landing Pages: Melhores Práticas

Se o visitante está interessado em sua ideia, ele é encaminhado para uma landing page na qual será feita sua conversão, transformação em lead e em um possível cliente. Em todo caso, essa página de aterrisagem, como também é chamada, precisa ter uma estrutura perfeita que envolve, de acordo com o Hubspot, três ferramentas:

  1. Elementos de confiança: selos de segurança, depoimentos de clientes satisfeitos, matérias sobre a empresa em canais de credibilidade, divulgação de cases de sucesso, indicação de profissionais renomados, dados de contato claros.
     
  2. Elementos "Above the Fold": refere-se ao fato do visitante ser levado a uma página completa, entendendo as informações diretamente e sem usar a barra de rolagem. Ou seja, ir direto ao ponto, sem enrolação, utilizando bons subtítulos, tópicos, vídeos explicativos, desenhos, provas sociais, pesquisas e CTA.
     
  3. CTA (call-to-action): a chamada para ação necessita de boas táticas para convencer os visitantes. Nesse ponto destacamos o senso de urgência, o benefício, qual o próximo passo a tomar, o texto, as cores e até o posicionamento na página – também serve para fazer uma ligação com o conteúdo de modo natural e atrativo.

Forms: Melhores Práticas

Já os forms são os populares formulários de cadastro essenciais para coleta de dados, seja na liberação de um e-book, participação em uma promoção, presença em um evento, entre outros objetivos. Os formulários devem ter espaço para informações básicas, podem ser voltados a qualquer plataforma e devem ser responsivos – acessíveis em desktop e dispositivos móveis.

Para que o indivíduo não desista de preenchê-lo, é essencial ser breve, agrupar todos os campos relacionados, seguir uma sequência lógica, diferenciar campos obrigatórios de opcionais, ter mensagens diretas e bem escritas.

Tenha em mente: segundo uma pesquisa da Nielsen Norman Group, com boas práticas nos forms é possível aumentar a conversão de leads em 70%. Hoje em dia o público quer contar com opções dinâmicas – por isso ferramentas versáteis, como cursos online com certificado, fazem tanto sucesso atualmente.

Os certificados do Foco Educação Profissional podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica

Como definir metas?

Metas são inerentes a qualquer plano de marketing, a quantificação necessária para atingir os objetivos. Quando se trata do inbound marketing, a meta pode ser desde aumentar o posicionamento do site nos mecanismos de busca até dar reconhecimento ou experiência a uma marca. A definição de metas depende da estrutura do planejamento e deve seguir o sistema SMART: específicas, mensuráveis, atingíveis, relevantes e temporais. Para cada alvo, considera-se esse esquema e realiza-se análises e controles para otimizá-las, seja em curto ou longo prazo.

Nesse contexto, os erros comuns de muitos administradores são desconsiderar o cronograma de metas, pensar muito além da realidade atual do projeto ou, como já dissemos, pular etapas. Assim, nenhum plano de marketing se sustenta, as adversidades aparecem e vem logo aquela decepção de que as estratégias são ruins. O perigo é que pode se formar um círculo vicioso, na insistência em velhos padrões que levam a investimentos falhos e problemas latentes que prejudicam o negócio.

É nesse contexto que a qualificação se torna o melhor caminho para entender novas tendências, considerar artifícios inovadores e dar uma renovada geral em todo o plano. Com o Curso Online Inbound Marketing, por exemplo, o cursista compreende tudo que permeia essa área e se prepara para colocar as melhores estratégias em prática em seu negócio.

Estudar com cursos online é uma ótima decisão que otimiza o tempo, gera economia, praticidade, flexibilidade e autonomia. Considere conhecer os cursos a distância do Foco Educação Profissional para se capacitar, atualizar e aperfeiçoar em diversos conteúdos.

Basta realizar sua inscrição e investir uma taxa única de R$69,90. Assim, você tem acesso a todos os cursos online com certificado do Pacote Master por um ano inteiro. Invista em sua formação pessoal e profissional e matricule-se agora. Prepare-se para ficar craque em inbound marketing e, se tiver dúvidas, deixe um recado pra gente. Boa sorte e até mais.