Confira estratégias excelentes para incluir a informática na educação - Blog do Foco Educação Profissional

 BLOG

Blog Foco Educação Profissional

Cursos online, dicas, mercado e muito mais

Curso de educação especial
 Equipe Foco Educação Profissional  18/12/2017
Confira estratégias excelentes para incluir a informática na educação

Um dos maiores desafios enfrentados no sistema educacional brasileiro é assegurar a todos um dos princípios da Constituição Federal que diz respeito à garantia de acesso e permanência na escola, em condições de igualdade, o que infelizmente destoa da realidade enfrentada por muitas crianças e jovens que apresentam algum tipo de necessidade educacional especial. 

Muitas mudanças ainda são necessárias nesse sentido. Todo o processo que envolve a educação de indivíduos exige olhares atentos e dedicação daqueles que educam. Buscar recursos e alternativas, como a informática na educação, por exemplo, para que o indivíduo possa desenvolver suas habilidades individuais sem esquecer a coletividade, é fundamental nesse processo. Uma boa pedida nesse caso é buscar um curso online que ofereça material de apoio e, ao mesmo tempo, contribua para a formação continuada dos profissionais envolvidos com a educação.

Continue lendo nosso artigo e veja o material que preparamos para facilitar seu trabalho no dia a dia. 

O papel da Informática na Educação  

informática na educação se apresenta nesse contexto como um recurso indispensável para promover a educação especial inclusiva. Nesse processo, a busca por cursos online que ofereçam alternativas e orientem na aplicação desses novos recursos na educação tem crescido consideravelmente.  

curso online Acessibilidade e Informática na Escola Inclusiva é uma ótima opção oferecida pelo portal Foco Educação Profissional para educadores que buscam cursos online com certificado para complementar sua formação e promover a inclusão no âmbito escolar. O artigo em questão visa compilar algumas informações importantes para que o educador compreenda os mais diversos aspectos relativos à educação inclusiva. 

Projeto Político Pedagógico da Escola Inclusiva 

Cursos a distância sobre educação especial inclusiva não serão completos se não tratarem de questões relativas à construção de um Projeto Político Pedagógico - PPP - que promova ações de inclusão dos estudantes com necessidades educacionais especiais.  

Mas você deve se perguntar no que consiste e o que deve constar nesse documento tão importante para orientar o trabalho dos profissionais envolvidos com a educação.  

O PPP é o instrumento pelo qual a escola, como instituição, estabelece suas diretrizes. É nele que consta a filosofia praticada pela escola.  

O documento precisa deixar clara a proposta educacional da escola que deve ser seguida pela equipe diretiva, docentes e demais funcionários do local. Deve ser democrático, e servir à coletividade.  

Um Projeto Político Pedagógico eficiente estabelece critérios a serem seguidos por todos os envolvidos, e visa a construir a identidade da escola e o desenvolvimento integral da cidadania da criança e do jovem, sem exceções. 

Nesse sentido, a educação especial inclusiva exige que as escolas construam seu PPP voltado ao atendimento de seus alunos e da comunidade como um todo, oferecendo uma formação completa e de qualidade, independente das condições apresentadas por seus alunos. 

Todo esse processo é previsto pela Resolução 4/2009, constante das Diretrizes Operacionais para o Atendimento Educacional Especializado, que orienta, no Art, 10: “o Projeto Pedagógico da escola de ensino regular deve institucionalizar a oferta do AEE prevendo sua organização”. 

Isso significa que não só o currículo escolar deve ser adaptado a essa realidade, mas o espaço como um todo. Salas de recursos multifuncionais com ambiente adaptado, mobiliário e material didático devem fazer parte da realidade da escola. A informática na educação deve ser implementada, em busca de recursos tecnológicos específicos e adequados para cada necessidade especial e que estejam acessíveis e disponíveis a todos os alunos.  

Além disso, é claro, deve prever e prover profissionais capacitados para o atendimento das mais diversas necessidades.  

O decreto Nº 7.611 (17/11/2011) prevê investimentos do poder público na implementação de serviços que atendam às necessidades dos profissionais que atuarão junto aos estudantes com necessidades educativas especiais.  

Achou fácil? Pelo contrário, é um trabalho complexo que vai além da dimensão pedagógica e, é claro, encontra barreiras burocráticas pelo caminho, pois não é novidade que a educação brasileira, principalmente a pública, apresenta inúmeras dificuldades financeiras para oferecer uma educação de qualidade.  

Cursos relacionados que podem te interessar:

No Foco Educação Profissional você se matricula por 1 ano, investindo apenas R$69,90, sem mensalidades. Você terá acesso a mais de 750 cursos e contará com a opção de obtenção de certificados de diversas cargas horarias, que vão de 5 até 360 horas. Inscreva-se agora mesmo.

Função do professor e formação docente no contexto da educação inclusiva 

O professor é visto como um facilitador no processo de aprendizagem. Ele deve instigar a curiosidade do aluno e mostrar o caminho para que o mesmo resolva situações-problema, mobilizando os conhecimentos construídos durante o processo educativo. Mas e em relação à educação inclusiva, esse papel muda? Certamente um aluno com necessidades educacionais especiais (NEE) demanda uma atenção diferenciada do educador. Ele deve estar preparado para também facilitar o processo de aprendizagem nesses casos.  

Um congresso realizado em 2011 - 2º Congresso Internacional promovido pela Pró-Inclusão – Associação Nacional de Docentes de Educação Especial - trazia como tema as expressões: "Derrubar barreiras. Facilitar recursos". Apesar de já passados 6 anos, não há dúvidas sobre a atualidade da questão.   

O professor atuante na escola inclusiva deve ser capaz de transpor barreiras e buscar recursos que auxiliem os alunos com NEE (necessidades educativas especiais) a conquistarem sua independência e assumirem seu lugar na sociedade. Mas como fazer isso na realidade enfrentada pelo professor atualmente? Buscar cursos online com certificado na área podem qualificar os educadores e auxiliá-los na aplicação efetiva desses e de outros conceitos inclusivos. 

Um educador envolvido com alunos especiais, além de ter conhecimento sobre conteúdos, deve aprender a conhecer intimamente como o seu aluno reage a esse conhecimento. Um curso de educação especial poderá auxiliá-lo nesse processo. De forma mais clara, pode-se dizer que o professor deverá desenvolver sua sensibilidade para atender de forma particular, individual e coletiva cada aluno que está presente em sua sala de aula, em suma, "assumir e saber lidar com a diversidade existente entre os alunos", como determina a Proposta de Diretrizes para a Formação de Professores da Educação Básica

É preciso reconhecer as dificuldades, mas também ser capaz de mobilizar as habilidades que o aluno tem para que o mesmo avance em seu processo de ensino-aprendizagem. Nessa busca, a procura por especialização por parte do professor deve ser contínua. Cursos online e cursos a distância são ótimas opções para auxiliar e capacitar os educadores nesse processo. 

Além disso, é claro, são necessários recursos materiais para auxiliar e dar o suporte necessário.  A escola deve investir em cursos online para profissionais da área, materiais pedagógicos, jogos didáticos, material concreto, espaço físico acolhedor e adequado às necessidades individuais de cada aluno com NEE. O uso da informática na educação inclusiva hoje é uma forte e indispensável aliada. A tecnologia assistiva tem evoluído, trazendo softwares desenvolvidos especialmente para auxiliar no processo educativo. No portal Foco Educação Profissional você tem acesso ao curso online Acessibilidade e Informática na Escola Inclusiva que traz um material interessante e de fácil compreensão acerca da educação especial. 

A informática na educação

Atendimento Educacional Especializado 

O Parecer nº 13/2009 do Conselho Nacional de Educação (CNE) trata das diretrizes operacionais para o atendimento de alunos com deficiência, transtornos globais do desenvolvimento e altas habilidades ou superdotação e afirma que esses alunos devem ser matriculados em classes regulares e ter acesso a atendimento educacional especializado. 

Mas, afinal, ao que se refere esse parecer? Segundo a legislação, alunos com necessidades especiais devem ser matriculados em classes regulares e os mesmos têm o direito a atendimento complementar, inclusive extraclasse, tanto em salas de recursos quanto em instituições que ofereçam algum tipo de atendimento especializado indispensável ao desenvolvimento da criança, como centros de fisioterapia, fonoaudiologia e atendimento psicológico, por exemplo.   

Neurociência e estilos de aprendizagem 

A neurociência - área responsável em investigar o sistema nervoso - é, atualmente, considerada uma ciência inter e transdisciplinar, tendo em vista que a exploração do cérebro humano requer a ação de outras áreas para tentar desvendar a sua complexidade. 

Nesse sentido, a neurociência vem como uma aliada no processo de aprendizagem, pois investiga, dentre outras coisas, como cada ser humano processa o conhecimento.  

No contexto da educação especial, foco deste artigo e do curso online do portal, essa área tem muito a contribuir e auxiliar educadores a compreender como os alunos aprendem.  

A partir das contribuições da neurociência foi possível identificar algumas estratégias e a forma de abordagem adequada para que cada aluno consiga desenvolver suas habilidades e transformar as informações em conhecimento.  

Essas informações são imprescindíveis para orientar o educador em relação ao currículo a ser trabalhado em sala de aula, e como ele deverá criar os planejamentos e avaliar o processo de aprendizagem de seus alunos.  

Segundo Kandel, neurocientista ganhador do Prêmio Nobel em 2006, aprender significa criar memórias de longa duração, ou seja, a aprendizagem só se concretiza quando o indivíduo é capaz de mobilizar as informações que detém e aliá-las ao seu conhecimento de mundo, a fim de resolver situações-problemas de forma prática, inovadora e criativa. 

Outras questões abordadas pela neurociência afirmam que todos são capazes de aprender, uma vez que o cérebro é capaz de se modificar, criar novas conexões entre os neurônios, tornando-o funcional ao longo de toda a vida.  

Dessa forma, quanto mais o educador buscar informações referentes a essa ciência e como ela pode ser aplicada em sala de aula, mais ele se tornará capaz de criar e adaptar estratégias que facilitem a aprendizagem de seus alunos.  

Os certificados do Foco Educação Profissional podem ser usados para:


Prova de Títulos em Concursos Públicos

Horas complementares para faculdades

Complemento de horas para cursos técnicos

Progressão de carreira em empresas

Turbinar seu currículo

Revolucionar sua vida profissional e acadêmica
No Foco Educação Profissional você se matricula por 1 ano, investindo apenas R$69,90, sem mensalidades. Você terá acesso todos mais de 750 cursos e contará com a opção de obtenção de certificados de diversas cargas horarias, que vão de 5 até 360 horas. Inscreva-se agora mesmo.

A importância do currículo adequado à sala de aula inclusiva – conteúdos e habilidades 

Um curso de educação especial não pode deixar de abordar a importância da adaptação curricular na escola inclusiva. É fundamental o educador ter acesso aos recursos disponíveis, informar-se sobre pesquisas que tenham sido feitas na área da inclusão para que ele entenda o processo. Também é fundamental que na escola o trabalho seja coletivo. A inclusão deve acontecer em todas as áreas do conhecimento e deve ser feita de maneira interdisciplinar. Os professores devem compartilhar as experiências e descobrir o que deu certo e de que forma isso deve ser colocado em prática. Um currículo inclusivo vai além de uma disciplina.

O currículo orienta o trabalho do professor em sala de aula. Ele deve conter os elementos considerados relevantes e indispensáveis a cada etapa escolar.  É a partir desse documento que o professor vai pensar os métodos e as estratégias para ofertar ao aluno as informações que ele necessita para agir em determinadas situações.  

Como já abordado anteriormente, o docente deve ser capaz de auxiliar todos os alunos, independente de suas condições, no processo de construção do conhecimento.  

Alunos com necessidades educacionais especiais têm garantido por lei o direito a adaptações curriculares, baseadas em suas limitações e habilidades. Ou seja, o professor deverá ser capaz de adaptar o currículo de tal forma que todos os alunos tenham as mesmas condições de desenvolver suas aptidões e potencialidades. 

Assim como cursos a distância têm um currículo diferenciado dos cursos presenciais, por exemplo, uma vez que as estratégias, o tempo disponível e o modo como cada aluno traça sua rotina de estudos é individual, alunos com NEE também têm modos e um tempo individual de aprender. 

Para tanto, devem ser pensadas flexibilizações em relação ao conteúdo, ao tempo de aprendizagem, e à resposta que se espera de cada aluno. 

Esse processo requer um trabalho coletivo da escola, da família e de outros profissionais que são fundamentais para o reconhecimento das necessidades apresentadas pela criança. 

A adaptação curricular é individual, mas deve ser pensada de forma a integrar os alunos ao grupo, caso contrário a inclusão não será concretizada. Alunos com NEE devem se sentir parte do todo, assegurando-se dessa forma seus direitos à educação e à cidadania. Sim, é uma atividade complexa, que requer preparo, sensibilidade e muita disposição por parte do professor. Por isso, reiteramos a necessidade de buscar a qualificação adequada para facilitar o processo. Uma boa pedida, como já mencionado anteriormente, é a busca por um curso de educação especial que possa somar à formação docente e qualificar o profissional para colocar a inclusão em prática na escola onde atua. 

Processo de avaliação da aprendizagem 

Assim como o currículo, a avaliação da aprendizagem de alunos com necessidades especiais deve ser diferenciada.  

No processo avaliativo, considera-se o desenvolvimento dos alunos em relação ao seu progresso individual. Em se tratando de um processo de avaliação voltado à educação inclusiva, além do currículo já mencionado anteriormente, o professor deverá ser capaz de criar meios de avaliação adequados às necessidades de cada aluno individualmente.  

Mas o que isso significa, na prática?  

Nosso curso online volta-se à aplicação de recursos da informática na educação, e visa promover a inclusão de alunos com NEE. Portanto, a tecnologia assistiva desenha-se, nesse contexto, como um facilitador que deve estar à disposição tanto do professor, quanto do aluno, promovendo meios para que este desenvolva suas capacidades e auxilie o docente a avaliar sua evolução.  

Não se limitando aos recursos tecnológicos, é claro que a avaliação, nessa realidade, deve se dar por meio de diferentes meios, flexibilidade de tempo e olhar diferenciado por parte do educador que deve ter consciência daquilo que espera que seu aluno com NEE demonstre em cada etapa do processo de ensino-aprendizagem. 

Como se pode ver, o caminho é longo para que, de fato, a educação se torne inclusiva no Brasil. O processo requer engajamento e disposição de todos os envolvidos.  

Para auxiliar nessa caminhada, o Portal Foco Educação Profissional que já conta com mais de 1.000 cursos online com certificado é um parceiro do educador que busca aprimorar sua prática. Por apenas R$ 69,00, você tem acesso a todos os cursos online do Pacote Master, por um ano.

Com acesso a um Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA) moderno, intuitivo e otimizado para ser usado em smartphones, tablets e computadores, você estabelece sua rotina de estudos onde, quando e da forma como desejar.  

Então não perca tempo e matricule-se hoje mesmo no curso online Acessibilidade e Informática na Escola Inclusiva, e faça a diferença em sua prática educativa.  

Em caso de dúvida, é só enviar uma mensagem para nossa equipe, ficaremos felizes em atendê-lo. Aproveite para comentar o artigo e compartilhá-lo em suas redes sociais. Boa sorte e até breve.  

Data Modificação  15/12/2017
Colunista

Equipe Foco Educação Profissional

 

.

 Aguarde...

© Foco Educação Profissional - Todos direitos reservados

  • Belo Horizonte - MG +55 (31) 2595-0784
  • Rio de Janeiro - RJ +55 (21) 3828-0256
  • São Paulo - SP +55 (11) 4858-9920
  • Salvador - BA +55 (71) 2886-0540
Use seu smartphone para ler este codigo.

C
o
m
p
a
r
t
i
l
h
a
r